CUPRA Born – Estreia Mundial: o impulso de uma nova era

O primeiro veículo 100% elétrico da marca não convencional oferece um design emocionante e desempenho instantâneo, ao mesmo tempo que desafia o status quo.

O CUPRA Born é um game-changer no mercado elétrico e o impulso da transformação da empresa. Proporcionando um design estimulante, uma performance instantânea e uma gama totalmente elétrica de mais de 500km, o CUPRA Born contribuirá para reduzir as emissões globais de CO2 e cumprir as metas europeias. "Mas é mais do que isso", disse Wayne Griffiths, presidente da CUPRA e da SEAT. "Através da sua desportividade, queremos que a próxima geração de jovens estimulantes faça parte desta transformação. É por isso que a CUPRA vai usar modelos de vendas não convencionais para chegar a novas pessoas e levar a marca CUPRA para além do tradicional."

O design estimulante do CUPRA Born, o desempenho eletrificante e o caráter desafiador não convencional distinguem-no.

Marca uma nova era para a CUPRA e junta-se à gama CUPRA que, juntamente com as variantes híbridas plug-in do CUPRA LeonCUPRA Leon Sportstourer e da CUPRA Formentor, todos utilizam eletricidade para maximizar o desempenho.

O CUPRA Born é o próximo capítulo para uma nova era. Reunindo motorização avançada, tecnologias de gestão de baterias para proporcionar um desempenho instantâneo, com o design que ajuda a CUPRA a destacar-se. E é o primeiro modelo da marca a ser entregue aos clientes com um conceito neutro de CO2 líquido, onde a energia proveniente de fontes renováveis é utilizada na cadeia de abastecimento. As restantes emissões são compensadas por investimentos ambientais e de projetos certificados de acordo com os mais elevados padrões.

Projetado e desenvolvido em Barcelona, na sede em Martorell, o CUPRA Born vai entrar em produção na fábrica de Zwickau, na Alemanha, a partir de setembro.

"Quando se entra no CUPRA Born todos os sentidos são ativados", diz Francesca Sangalli, Responsável de Color&Trim Concept&Strategy da CUPRA.

Este era o principal objetivo da equipa de Design de Interiores, o de criar um espaço com o ADN da marca que fosse uma experiência para os sentidos. Um interior que pode ser sentido e experienciado em três dimensões.

Iniciar vídeo

Harmonia à vista

Para conseguir um interior com vida, a equipa de design da CUPRA combinou o mais recente em tecnologia e sofisticação na utilização de cores e texturas. "Baseámo-nos no uso neutro das cores, intensificando os efeitos e texturas com o uso de técnicas paramétricas", diz Francesca SangalliAssim, foram criados efeitos 3D nos bancos azuis, com micro-perfurações que revelam a cor de cobre do interior. "Esta técnica a laser permitiu-nos dar movimento ao banco. Não se trata de um gráfico estático. Move-se, desvanece-se, parece expandir-se", acrescenta a designer. As costuras decorativas nos bancos e portas, na mesma cor, completam os numerosos detalhes na cor da assinatura da marca. 

O gosto pelo detalhe

A tecnologia paramétrica também tem sido utilizada noutros materiais, tais como os que compõem o painel de instrumentos, mas desta vez para criar relevos que também se desvanecem e criam a mesma sensação de movimento. "Queríamos criar muitos efeitos 3D para aumentar o valor de todos os elementos e para que houvesse uma ligação conceptual entre eles", diz Sangalli.

Emoções sustentáveis

Para além das técnicas mais recentes, destaca-se a utilização de novos materiais, tanto nos bancos como no resto do interior. "O interior é muito equilibrado. Os bancos são feitos de materiais sustentáveis. O modelo de base do CUPRA Born vem com têxteis da SEAQUAL®  YARN, um projeto que cria tecidos a partir de material reciclado recolhido do mar", explica Sangalli. A DINAMICA®, uma microfibra vegan reciclada, também tem sido utilizada.

O tato das novas tecnologias 

O espaço interior destaca-se pela sua amplitude, conseguida graças à integração de várias funcionalidades no sistema infotainment de 12" e à incorporação de um ecrã de 5'3" atrás do volante com as informações básicas que o condutor necessita e que substitui o painel de elementos tradicionais. Além disso, inclui uma nova funcionalidade, o Augmented Reality Headup Display, um projetor que durante a condução fornece informações sobre velocidade, assistência à condução e indicações de direção. "É espetacular porque vemos esta informação em 3D no exterior do veículo projetado no asfalto, não no vidro. Desta forma conduzimos de uma forma natural sem ter de tirar os olhos da estrada", diz Miguel Garcia, dos Sistemas de Infotainment. Os comandos do volante são sensíveis ao toque, semelhantes aos de um tablet, e existem dois satélites que permitem mudar o modo de condução simplesmente tocando num botão.

O som das sensações

A premissa para esta remodelação do interior foi a criação de um espaço onde o condutor é o centro do automóvel e sente a emoção de conduzir um veículo elétrico. "As sensações, desde o toque, as formas, a maneira como o rodeia... Acreditamos que é preciso sentir um veículo elétrico. Através do nosso contributo no design interior conseguimos proporcionar-lhe a sensação de que está numa obra criada para si. Os bancos, a consola, o volante... tudo está centrado nesse aspeto", diz Jaume Sala, Responsável de Design de Interiores.